COMUNICAÇÃO

JUAZEIRO – moradores consideram a visita da Unidade Móvel da Defensoria ao distrito de Maniçoba como presente

09/07/2018 17:40 | Por Ingrid Carmo DRT/BA 2499

Exames de DNA, retificações de registros, orientações jurídicas e buscas por acordos de alimentos foram os destaques entre os 80 atendimentos registrados no distrito

No mês em que completa 140 anos de história, a cidade de Juazeiro, no norte da Bahia, ganhou um presente especial: a visita da Unidade Móvel de Atendimento da Defensoria Pública do Estado da Bahia – DPE/BA, que, nesta segunda-feira, dia 9, atendeu aos moradores do distrito de Maniçoba. Durante todo o dia, foram registrados 80 atendimentos sobre os mais diversos casos.

Por falar em presente, quem também ganhou presente pelos seis meses completados na última sexta, dia 6, foi o pequeno D.L.C.S. “Foi, realmente, um presente esta oportunidade que ganhamos de fazer este exame de DNA”, comemorou a mãe do bebê, Bislândia Souza, 23 anos, enquanto aguardava a coleta do material genético. “Viemos tirar a dúvida. Se for meu filho mesmo, vou assumir, pagar a pensão e fazer meu papel de pai”, garantiu o trabalhador rural Edilson Expedito da Silva, 30 anos, suposto pai da criança e que foi incentivado a realizar o exame pela atual namorada. “Homem que é homem tem que assumir o filho, não basta só fazer”, aconselhou a professora Sheila Santana, 30 anos.

Prestes a completar 19 anos, a dona de casa Jéssica Mendes de Carvalho também considerou a visita da Defensoria como um presente de aniversário, pois ela recebeu a orientação que precisava para resolver a questão da retificação do seu registro de nascimento. “Minha naturalidade está errada e isso me impede de tirar documentos e também de registrar minha filha, que tem seis meses e, por enquanto, não tem documento nenhum, só possui a Declaração de Nascido Vivo. Não sabia o que fazer, vim pedir orientação e, agora, já sei qual caminho seguir e onde devo ir”, explicou ela, que vai ao cartório para fazer a retificação.

Além dos exames de DNA, retificações de registros e orientações jurídicas em diversas áreas, as buscas por acordos de alimentos também estiveram em destaque durante a passagem da Unidade Móvel por Maniçoba. A empregada doméstica Cláudia Teixeira, 28 anos, por exemplo, foi tentar resolver o divórcio e também um acordo de alimentos com o ex-marido. “Nós não se ‘bica’. Teve um dia que ele deu R$ 2,00 (dois reais) a cada um dos quatro filhos. O que dá para fazer com R$ 2,00? Eu disse logo: se for assim, prefiro pedir esmola na rua que ganho mais”, lembrou a doméstica.

Próxima parada: dia 11 em Mirangaba

“Foi um dia muito positivo e que representou para a população a oportunidade de atendimento em diversas áreas, como Família, Cível e Saúde. Mais uma vez, a Unidade Móvel cumpriu o seu papel de levar a cidadania e a Defensoria para mais perto das comunidades mais carentes e que estão distantes das nossas sedes, como é o caso dos moradores daqui de Maniçoba”, ressaltou o subcoordenador da 5ª Regional da Defensoria – Juazeiro, André Cerqueira, que participou da itinerância.

Além do subcoordenador de Juazeiro, esta itinerância da Unidade Móvel contou com a atuação da defensora pública Olívia de Paula, dos defensores públicos Tarcísio Teles e Wesclei Amicés, estagiários, servidores e da equipe psicossocial da 5ª Regional e também servidores de Salvador.

A rota da Unidade Móvel, esta semana, continua pelas cidades que compõem a 5ª Regional da DPE/BA e, na próxima quarta-feira, dia 11, a parada será na cidade de Mirangaba, perto de Jacobina. O atendimento será realizado na Praça Juracy Magalhães, no centro da cidade, das 8 às 12h e das 13h30 às 16h.